Meu Perfil
BRASIL, Norte, PORTO VELHO, Mulher, de 46 a 55 anos, Portuguese



Histórico


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Momentos são ... iguais aqueles
 Barba ruiva - Ana Luiza
 Claudete
 Caminhos Pecrridos - Patrícia
 Segrdos do coração - Ilka
 Pensamentos que a vida traz - Claudinha
 Meus melhores omentos Claúdia Patrícia
 Cantinho da Sandra
 Cris
 Halma Guerreira


 
Chamando sua atenção


 

 Estas são as mnhas filhas e eu sou a mãe má.

Um dia, quando as minhas filhas forem crescidas o suficiente para entenderem a lógica que motiva os pais e as mães, eu hei de dizer-lhes:

Eu as amei o suficiente para ter perguntado: onde vão, com quem vão e a que horas regressarão?

Eu as amei o suficiente para não ter ficado em silêncio e fazer com que vocês soubessem que aquele novo amigo não era boa companhia.

Eu as amei o suficiente para fazê-las pagar as balas que tiraram da mercearia e as fazer dizer ao dono: "Nós roubamos isto ontem e queríamos pagar".

Eu as amei o suficiente para ter ficado em pé junto de vocês 2 horas, enquanto limpavam o seu quarto; tarefa que eu teria realizado em 15 minutos.

Eu as amei o suficiente para deixá-las ver além do amor que eu sentia por vocês, o desapontamento e também as lágrimas nos meus olhos.

Eu as amei o suficiente para deixá-las assumir a responsabilidade das suas ações, mesmo quando as penalidades eram tão duras que me partiam o coração.

Mais do que tudo, eu as amei o suficiente para dizer-lhes NÃO, quando eu sabia que vocês poderiam me odiar por isso. Essas eram as mais difíceis batalhas de todas.

Estou contente, venci... porque no final vocês venceram também! E qualquer dia, quando meus netos forem crescidos o suficiente para entenderem a lógica que motiva os pais e as mães, minhas filhas vão lhes dizer quando eles lhes perguntarem se a sua mãe era má: "Sim... Nossa mãe era má. Era a mãe mais má do mundo.

As outras crianças comiam doces no café e nós tínhamos de comer cereais, ovos e torradas. As outras crianças bebiam refrigerantes e comiam batatas fritas e sorvete no almoço e nós tínhamos de comer arroz, feijão, carne, legumes e frutas. E ela obrigava-nos a jantar à mesa, bem diferente das outras mães, que deixavam os filhos comerem vendo televisão.

Ela insistia em saber onde nós estávamos a toda hora. Era quase uma prisão. Mamãe tinha que saber quem eram os nossos amigos e o que nós fazíamos com eles. Insistia que lhe disséssemos que íamos sair, mesmo que demorássemos só uma hora ou menos.

Nós tínhamos vergonha de admitir, mas ela violou as leis de trabalho infantil. Nós tínhamos de lavar a louça, fazer as camas, lavar a roupa, aprender a cozinhar, aspirar o chão, esvaziar o lixo e todo o tipo de trabalhos cruéis. Eu acho que ela nem dormia à noite, pensando em coisas para nos mandar fazer.

Ela insistia sempre conosco para lhe dizermos a verdade, e apenas a verdade. E quando éramos adolescentes, ela até conseguia ler os nossos pensamentos.

A nossa vida era mesmo chata.

Ela não deixava os nossos amigos tocarem a buzina para que nós saíssemos. Tinham de subir, bater à porta para ela os conhecer. Enquanto todos podiam sair à noite com 12, 13 anos, nós tivemos de esperar pelos 18.

Por causa da nossa mãe, nós perdemos imensas experiências da adolescência. Nenhuma de nós esteve envolvida em atos de vandalismo, violação de propriedade, nem fomos presos por nenhum crime.

Foi tudo por causa dela. Agora que já saímos de casa, nós somos adultas, honestas e educadas, estamos a fazer o nosso melhor para sermos "mães más", tal como a nossa mãe foi. Eu acho que este é um dos males do mundo de hoje:

Não há suficientes Mães más...



Escrito por Eliana às 19h05
[] [envie esta mensagem] []



 

 Ei, você!!              Sorria...
Mas não se esconda atrás desse sorriso....  Mostre aquilo que você é, sem medo...
Existem pessoas que sonham com o seu sorriso, assim como eu...
Viva! Tente!  A vida não passa de uma tentativa.

Ei, ame acima de tudo, ame a tudo e a todos.
Não feche os olhos para a sujeira do mundo... não ignore a fome !
Procure o que há de bom em tudo e em todos. Não faça dos defeitos uma distância, e sim, uma aproximação..

Aceite a vida, as pessoas.. Faça delas a sua razão de viver... Entenda !
Entenda as pessoas que pensam diferente de você (não as reprove).

Ei, olhe...  Olhe a sua volta quantos amigos....
Você já tornou alguém feliz hoje, Ou fez alguém sofrer com o seu egoísmo?
Ei, não corra.  Para que tanta pressa?
Corra apenas para dentro de você..

Sonhe !
Mas não prejudique ninguém e não transforme seu sonho em fuga. Acredite ! Espere !
Sempre haverá uma saída, sempre brilhará uma estrela. Chore, lute !!! Faça aquilo que gosta, sinta o que há dentro de você.

Ei, ouça...
Escute o que as outras pessoas têm a dizer...É importante !!!Suba... Faça dos obstáculos, degraus para aquilo que você acha supremo.
Mas não esqueça daqueles que não conseguem subir a escada da vida.

Ei, descubra !!!  Descubra aquilo que há de bom dentro de você.
Procure acima de tudo ser gente..  Eu também vou tentar.

Ei, você...  Não vá embora.  Eu preciso dizer-lhe que...
Te adoro, simplesmente porque você existe !!!

(Autoria: Charles Chaplin)



Escrito por Eliana às 00h33
[] [envie esta mensagem] []




[ página principal ] [ ver mensagens anteriores ]